Artigos

FNDC condena prática de racismo pelo presidente da EBC

Ligado .

 
O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), articulação que reúne mais de 500 entidades em todo o país, vem a público manifestar seu mais veemente repúdio à manifestação racista do jornalista Laerte Rimoli, atual presidente da Empresa Brasil de Comunicação (EBC). Em sua página pessoal em uma rede social, Rimoli compartilhou diversos posts - supostamente humorísticos - em torno das declarações da atriz Taís Araújo que, em recente palestra em São Paulo, denunciou o racismo que ela e sua família sofrem no dia-a-dia.
 
As postagens foram feitas no Dia Nacional da Consciência Negra, em horário de trabalho e em meio a uma greve deflagrada pelos trabalhadores da EBC no último dia 14, em defesa de condições de trabalho decentes, negadas pelo presidente da EBC em tentativa de negociação coletiva.
 
Nomeado pelo presidente Michel Temer após edição de Medida Provisória que acabou com os mecanismos de autonomia da empresa pública de comunicação, Rimoli tem executado com maestria a política do governo federal de desmonte da EBC, promovendo o sucateamento da empresa e toda sorte de ingerência no conteúdo produzido por seus veículos. Mais do que isso, o presidente da EBC vem sendo denunciado de maneira sistemática por assédio moral, censura e intimidações a funcionários da empresa.
 
Num momento em que o país debate o papel dos meios de comunicação para a legitimação ou não do racismo estruturante em nossa sociedade, o FNDC e suas entidades filiadas repudiam as declarações preconceituosas e ofensivas desse servidor público que, no meio do expediente, decidiu desonrar o trabalho que exercem os milhões de brasileiros e brasileiras que sofrem diariamente as consequências desta insidiosa forma de opressão.
 
Racismo é crime inafiançável e uma manifestação de racismo de um gestor de uma entidade pública, que tem a missão de justamente promover os direitos humanos e a diversidade em nossa sociedade, é algo inadmissível. Por isso, o Fórum Nacional pela Democratização exige a imediata demissão de Laerte Rímoli da presidência da EBC e apresentará representação contra o jornalista ao Ministério Público Federal e também à Comissão de Ética Pública da Presidência da República, entendendo que o Código de Conduta da Alta Administração Federal também foi desrespeitado neste lamentável episódio.
 
A banalização do racismo em nossa sociedade merece punição exemplar, em respeito ao público da EBC, à sociedade brasileira e aos direitos fundamentais que os meios de comunicação devem valorizar e preservar.
 
Brasília, 22 de novembro de 2017. 
 
Coordenação Executiva
Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC)